Pitão Real

Python regius

Distribuição Geográfica e Habitat: São encontrados em pastagens e florestas abertas da África Ocidental e Central. Eles são nativos da subprovíncia sudanesa a oeste do Nilo, no sul do Sudão, do Senegal à Serra Leoa na África Ocidental e na Costa do Marfim e algumas partes da África Central. As pitões passam a maior parte do tempo no solo ou debaixo da terra, em tocas. São mais ativos tanto ao amanhecer como ao anoitecer. Têm como habitats preferidos as pastagens de savana ou florestas abertas.

Alimentação: Animais carnívoros com capacidade de deslocamento mandibular para conseguirem ingerir presas maiores que a própria boca. A estratégia normalmente utilizada é a emboscada. Alimentam-se quase exclusivamente de roedores.

Reprodução: A fêmea de pitão real pode por até 11 ovos e de imediato se enrola nos ovos para proteção e para lhes dar temperatura. O período de incubação dura cerca de 2 meses. Quando as crias eclodem são imediatamente independentes e têm de procurar pelo seu alimento.

Comportamento: A pitão real tem um comportamento conhecido, daí advém o nome de “ball python”, que consiste em: enrolam-se de tal forma que parece uma bola, com a cabeça no meio para responder a qualquer ameaça.  

Estatuto de conservação: Pouco Preocupante

Classificação

Nome científico: Python regius

Classe: Reptilia

Ordem: Squamata

Família: Boidae

Dimensões: até 1,8 m de comprimento

Peso: sem dados

Longevidade média em Cativeiro: 20 anos

Longevidade média em estado Selvagem: 10 anos

Outros animais em Répteis