Mocho galego

Athene noctua vidalii

Distribuição Geográfica: Está presente desde a Europa Ocidental e Norte de África até ao Extremo Oriente. A subespécie A. n. vidalii ocorre no Oeste da Europa.

Habitat: Áreas agrícolas, áreas de montado, matas, pomares ou áreas de estepe cerealífera, ruínas ou aglomerações rochosas. Aparece por vezes em parques e jardins.

Alimentação: Principalmente de insetos, mas também pequenos roedores e ocasionalmente e repteis e anfíbios.

Reprodução: Nidifica em cavidades nas árvores, em montes de pedras, em velhas construções, muros ou falésias. Pões entre 3-5 ovos, incubados apenas pela fêmea. O período de incubação é de 28-33 dias. As crias saem do ninho com 30-35 dias de idade, mas ainda são alimentadas durante outro mês.

Comportamento: Espécie sedentária que permanece perto de seu local de nascimento para a vida. Apresenta um voo rápido e ondulante, alternando batidas rápidas das asas com períodos em que “desliza no ar”, o que é vantajoso para despistar os predadores.

Curiosidades: Das aves de rapina noturnas, o mocho-galego é a que possui maior atividade diária, sendo frequentemente observado durante o dia. As suas penas são lubrificadas a cada 2-3 dias, e além disso tomam regularmente banhos de poeira e de areia.

Estatuto de conservação: Pouco preocupante (LC), CITES Anexo II

Fatores de ameaça: Abandono da agricultura tradicional, colisão com veículos, envenenamento por pesticidas, redução de presas, caça ilegal e diminuição de locais de nidificação.

Classificação

Classe: Aves

Ordem: Strigiformes

Família: Strigidae

Dimensões: Aproximadamente 23 cm de comprimento e 54-58 cm de envergadura

Peso: 105-260 g

Longevidade média no estado selvagem:4-15 anos

Outros animais em Aves de Rapina