Aves de Rapina

Caracará

Caracara plancus

Distribuição Geográfica: Distribuição neotrópica, está presente desde Argentina até o sul dos Estados Unidos, e a sua maior população encontra-se no sudeste e nordeste do Brasil.

Habitat: Campos abertos, savanas, borda de matas, praias e áreas urbanas.

Alimentação: Onívoro bastante oportunista, aproveita todas as fontes disponíveis. Desde invertebrados a peixes, aves, repteis, frutos, parasitas de grandes mamíferos e animais em decomposição.

Reprodução: Constrói o ninho com galhos, gravetos e pedaços de madeira ou usa ninhos abandonados. Coloca de 2-3 ovos, que são incubados pelo casal durante 28 dias. As crias começam a voar no terceiro mês de vida.

Comportamento: É normalmente solitária, mas podem-se reunir em grupos de vários indivíduos quando encontram uma grande fonte de alimento. Pode realizar cleptoparasistimo (ato de roubar alimento) a outras aves, inclusive aves de rapina como o harris (Parabuteo unicinctus).

Curiosidades: As suas vocalizações deram origem ao seu nome comum, “caracará”. Ao emitir o som, dobra o pescoço e mantém a cabeça sobre as costas.

Estatuto de conservação: Pouco preocupante (LC), CITES Anexo II.

Fatores de ameaça: Não se encontra ameaçado a nível global.

Classificação

Classe: Aves

Ordem: Cathartiformes

Família: Cathartidae

Dimensões: 50-60 cm de comprimento e até 1,25 m de envergadura

Peso: 830-1600 g

Longevidade máxima no estado selvagem: 17 anos

Longevidade máxima em cativeiro: 37 anos

Outros animais em Aves de Rapina